Coração de Monge e Cavaleiro
invasões do norte

“Que a Glória não seja nossa,
Senhor, não seja nossa,
senão somente Tua”

........ Os irmãos Vicens e Balliard abriram a porta do Grande Salão e sentaram na ante-sala onde o candidato aguardava vestido unicamente com uma calça de pano branco. Swen, jovem cavaleiro e segundo filho de uma família devota e de honra, observou calmo quando os dois monges-cavaleiros se acomodaram numa banca de madeira diante dele. Sob as capas marrons com capuzes os homens usavam hábitos brancos com o lema da Sagrada Ordem, Ets Luxed exstintaRi das TenesbRid .
........ - Irmão - disse com um sorriso Balliard, o mais velho dos monges-cavaleiros, ao candidato -, você pede para entrar na nossa companhia.
........ - Sim, senhor.
........ - Estamos aqui para que você não tome uma decisão precipitada ou guiada por um capricho que depois lamentará para sempre.
........ Depois que Swen assentiu o monge continuou.
........ - Você deve entender que os santos levam uma vida perigosa, sem qualquer tipo de reconhecimento. Raros são os irmãos que deixam sua marca na história. Tudo o que realizam, do serviço mais simples ao mais corajoso, é em nome da Sagrada Ordem dos Filhos de Hemakiel. ........ Você confirma que entendeu minhas palavras?
........ - Sim, senhor.
........ - A disciplina é a maior das virtudes em qualquer uma das nossas Santas Casas - interveio o mais jovem dos monges-cavaleiros. - Jamais devereis jurar por Deus, tomar uma mulher para o vosso serviço, a não ser que você esteja doente. Jamais devereis abraçar uma mulher seja esta mãe, irmã ou parente. Jamais devereis usar palavras levianas para insultar, mas apenas usar palavras doces e praticar a cortesia. Você compreendeu estas palavras que todo santo fiel servidor de Deus conhece e pratica sem hesitar?
........ - Sim, senhor.
........ A seguir o mais velho dos santos enumerou outras proibições e deveres.
........ - Irmão - disse este, finalmente -, você está disposto a sofrer tudo isso por Hemakiel? Você está totalmente decidido a se tornar servo e escravo da nossa Ordem todos os dias da vossa vida a partir deste momento?
........ - Estou disposto a tudo isso por Hemakiel. É minha vontade ser servo e escravo para sempre da Sagrada Ordem.
........ - O nosso Marechal perguntará se você tem esposa ou prometida, se tem dívidas, se é são de corpo, se é um homem livre - afirmou Vicens. - Você deverá responder com total franqueza, porque uma mentira sua seria suficiente para trazer a desgraça sobre a nossa Ordem. Irmão, responda com o coração. O que você tem a dizer?
........ - Sou livre de todas essas coisas.

........ Depois de deixar a ante-sala, os irmãos Vicens e Balliard voltaram ao Grande Salão, iluminado por velas, onde um Marechal, dois Patriarcas e os principais santos da casa aguardavam. Como manda a Regra da Ordem, os dos monges-cavaleiros apresentaram ao Marechal a intenção do cavaleiro Swen.
........ O máximo Oficial da Ordem presente no salão perguntou aos irmãos no recinto se alguém tinha algo a dizer contra o candidato e, por três vezes, repetiu que se existisse algum impedimento era melhor dizê-lo nesse instante. Diante da negativa dos presentes, o Marechal pediu em nome de Deus, que o candidato fosse conduzido ao salão.

........ Os dois santos voltaram para a ante-sala onde Swen aguardava.
........ - Irmão - disseram-lhe -, você ainda está disposto?
........ - Sim, irmãos.
........ - Você vai comparecer diante do Conselho desta casa - explicou Vicens. - Você deverá saudar o Conselho e ficar de joelhos com as mãos entrelaçadas diante daquele que o preside. Em seguida, você pronunciará as seguintes palavras...

........ Quando Swen entrou no Grande Salão observou o recinto de paredes de pedra. Vários santos em pé, trajados com hábitos brancos, observavam-no enquanto andava lentamente guiado por Vicens e Balliard. Após ficar diante do Marechal e dos Patriarcas, Swen ajoelhou e se dirigiu ao Marechal.
........ - Senhor, vim diante de Deus, da vossa mercê e dos irmãos para rogar ser acolhido em vossa companhia e ser partícipe dos favores da casa.
........ Então o mais alto oficial no recinto, sempre seguindo a Regra, pronunciou as palavras que todos os santos escutaram antes de receber o manto sagrado da Ordem.
........ - O que você solicita, irmão, é algo de grandeza infinita. O que você vê: briosos e finos cavalos, a bebida, a boa comida e a posse de roupas formosas é apenas uma falsa imagem da nossa autentica vocação. Não é fácil se compreender os profundos preceitos que governam nossas vidas, pois é coisa dura para qualquer homem de armas aceitar se tornar servo do próximo.
........ O Marechal fez uma pausa.
........ - Poucas vezes você terá oportunidade de fazer o que for da sua vontade ou receber o que desejar. Assim, se de um lado você quiser estar em Navels será enviado para Kuldar. Se quiser estar em Luxit, será enviado para uma missão difícil na Terra do Fogo. Se alguma vez roga para que se lhe conceda descansar, se lhe ordenará que fique em vela. De outro lado, se quiser ficar em vela, se lhe ordenará que descanse. Você sempre será enviado aonde a santa causa de Hemakiel exige. Você está disposto a aceitar este sacrifício?
........ - Sim, senhor. - Respondeu Swen com firmeza. - Se isso satisfaz a Deus.
........ - Irmão - insistiu o Marechal -, não pense que ao ser parte desta casa você conseguirá riquezas ou honras. Somente três razões podem guiar seu interesse para se unir a nós: para lutar contra as Trevas e o pecado, servir Hemakiel, nosso Santo Senhor Todo-poderoso, ou fazer penitência com a finalidade de salvar a alma. Esses devem ser os únicos motivos. Você, caro irmão, ainda está disposto a abandonar a própria vontade para obedecer seus irmãos Oficiais e se tornar servo e escravo da nossa Ordem todos os dias da vossa vida a partir deste momento?
........ - Sim, senhor se isso satisfaz a Deus.
........ - Só me resta lhe pedir então que ore em silêncio para que Hemakiel, que eterna seja Sua Santa Gloria, o aconselhe.

........ Quando Swen terminou de orar e repetiu sua vontade de se tornar um santo o Marechal novamente lhe falou:
........ - Irmão, jurais que em todo momento disseste a verdade? Qualquer inverdade dita neste santo recinto fará com que você perca o manto da Ordem.
........ - Somente disse a verdade - respondeu Swen.
........ - Sendo assim, irmão, você deverá escutar muito bem o que lhe é dito.
........ - Sim, senhor. Se isso satisfaz a Deus.
........ - Prometeis mais uma vez a Deus que vivereis castamente de corpo todos os dias da tua vida a partir deste momento?
........ Swen concordou.
........ - Prometeis mais uma vez a Deus que todos os dias da vossa vida a partir deste momento ajudareis a reconquistar as amaldiçoadas Terras do Norte para extirpar o Mal e o pecado deste mundo e que ajudareis a proteger aquelas que pertencem aos servos do nosso senhor Hemakiel, Deus Todo-poderoso?
........ - Sim, senhor. Se isso satisfaz a Deus.
........ - Lembre sempre do que hoje lhe dissemos, irmão: Todo santo leva uma vida perigosa carregada de sacrifícios, de guerra constante. E é essa vida que você levará todos os dias da vossa vida a partir deste momento.
........ - É meu dever lembrar deste juramento.
........ - A Ordem não procura fortuna, mas o autêntico valor e a vontade firme de servir - continuou o Marechal -. O principal tesouro da Ordem são as preces dos santos e as ações realizadas por eles em nome de Deus. Lembre sempre que ninguém é induzido a se tornar santo. Vieste seguindo uma vocação. Que a suavidade nas tuas atitudes e palavras contraste com o rigor militar que levarás pelo resto da tua vida a partir deste momento até o dia da Vitória Final.
........ - É meu dever lembrar deste juramento - repetiu Swen.
........ - É indispensável que vençamos as tentações pessoais. Nunca se esqueça que todo irmão da Ordem está obrigado a servir a Deus e colocar nisso toda sua energia. A morte é o fim das nossas penas, nossa recompensa e a nossa salvação. O martírio é a única glória que podemos adquirir enquanto criaturas humanas.
........ O Marechal pegou um hábito branco que um dos irmãos carregava e o entregou a Swen para que o vestisse. Em seguida, atou no pescoço do cavaleiro os cordões da capa com capuz marrom da Ordem.
........ - Que o Altíssimo, criador de todas as coisas existentes guie teus passos - disse o Marechal. ........ - A partir deste momento você deverá estudar e aprender a língua dos Céus, a língua arcaica que só os santos filhos de Deus usam. A partir deste momento você reconhecerá seus irmãos na Verdadeira Fé com a seguinte frase: Quit Sancted Volumist Hemakiel int andRocet deRices sekulum paRis keRitna Ist GloRinem, que significa na língua dos homens: “Que a Santa Vontade de Hemakiel perdure através dos séculos para a redenção da Sua Gloria”. Repita depois de mim a frase que será obrigatória quando encontrares um irmão que veste um hábito como o teu.
........ Swen obedeceu.
........ - Sendo assim, porque isso satisfaz a Deus, diante dos nossos irmãos eu te reconheço como irmão da nossa Ordem. - O Marechal deu um beijo no rosto do novo monge-cavaleiro, antes de abraçá-lo.

........ Enquanto o coração de Swen explodia de emoção, os homens no Grande Salão entoaram o Glorinem Yon Cielum como prece a Deus. A Sagrada Ordem de Hemakiel ganhara um novo irmão, um novo guerreiro defensor de almas e corpos, um servidor incondicional do próximo.

Filhos de Hemakiel ©